Crítica Gastronômica-Villa Donna Bistrô

Villa Donna Bistrô – Monte Verde/MG

 Em cada cidade que nós passamos com o Programa Vem Pra Rua – Gastronomia e Cultura, não podemos deixar de descobrir aonde está o melhor sabor, o melhor tempero, o melhor ambiente e claro, o melhor atendimento, afinal, quando se trata de restaurantes cada um desses elementos complementa o outro.

Monte Verde não decepciona em nada na gastronomia e meu desafio como amante dos sabores, dessa vez seria encontrar alta gastronomia com sabor de comida mineira de verdade, do contrário, de nada adiantaria eu Luiz Vidal, ter ido a Minas Gerais.

 Confesso que mesmo tendo trabalhado em alguns restaurantes de altíssima gastronomia e contemporâneos, até hoje eu não conhecia uma cozinha refinada capaz de recriar os sabores caseiros e tradicionais como o restaurante que entraria no meu catálogo de “Quero voltar e Você tem que ir”.

 Geralmente os bistrôs, na minha opinião, levam grande vantagem em cima de qualquer outro tipo de restaurante, por terem um cardápio mais enxuto, mesmo quando necessitam de técnicas um pouco mais avançadas na execução do seu menu, mas o Villa Donna foge um pouco à regra, seu menu é maior do que o de costume para Bistrôs.

Era nosso primeiro dia na cidade de Monte Verde – MG, Analice e eu andávamos pela rua principal imaginando se ali teríamos uma experiência gastronômica diferenciada, algo que realmente nos surpreende-se. Nós dois somos dois comilões de primeira, mas quando o quesito é comida tradicional, meu nível crítico acaba ficando um pouco mais elevado, e não importava o lado que eu olhasse em meio a tantas lojas de roupas, artesanatos, decoração e “grandes” restaurantes, ainda nenhum local me chamava atenção, como quem me dissesse :” Vem aqui, que meu sabor irá surpreender vocês”.

Já estávamos quase desistindo e buscando algo que simplesmente fosse bom, quando meu instinto me levou ao fundo de uma galeria, na verdade um Boulevard chamado Vila Europa, onde todas as lojas estavam fechadas, mas lá no fundo havia uma luz acesa e por algum motivo eu tinha certeza que se tratava de um restaurante. Eu sei que seria mais fácil se nós simplesmente procurássemos em algum site relacionado com indicações, mas gostamos mesmo é de deixar o local nos dizer o que fazer, ou aonde ir, e aquele corredor ao lado de um mini pátio, onde uma fina garoa completava a temperatura extremamente baixa, na ocasião 2 gruas Célsius, nos levou ao Villa Donna Bistrô.

Na entrada um menu e carta de vinhos em QR code, devido as atuais circunstâncias do Covid-19. As primeira impressões foram boas, um atendente bem atencioso nos recepcionou assim que percebeu nosso interesse no menu, e nos levou à uma mesa no andar superior, era a última mesa disponível no local.

 A decoração nos fez sentir que estávamos na casa de alguma avó bem mineirinha, extremamente cuidadosa com cada detalhe. Na mesa posta, clean, com uma pitada de cores clássicas, duas taças, e guardanapos enrolado em anel de metal, em pouquíssimo tempo fomos atendidos por um garçom extremamente atencioso, prestativo e o melhor de tudo, entendia o menu do restaurante, uma prática que infelizmente hoje em dia é difícil de encontrar (malditos donos de restaurantes que não servem o menu todo, aos seus funcionários).

Eu já havia olhado o menu e sabia o que iriamos comer, mas mesmo assim perguntei para o Marçal, o garçom atencioso, qual prato do menu ele achava que representasse a comida mineira. Sem pensar ele indicou:

De entrada a indicação foi bruschettas para os dois. No prato principal, Arroz Caldoso  Caipira – Frango Defumado Artesanal, Bacon, Ervas frescas e Ervilha. R$64 para mim. Para a Analice, Risoto de Arroz Arbóreo com Pinhão da região, Truta Grelhada com Molho de Cogumelos e Lascas de Pinhão tostado, R$68. E para harmonizar, um vinho branco que não nos lembramos do Rótulo para ela, e para mim, uma água sem gás, exatamente a escolha que já havíamos feito na entrada.

O ambiente acolhedor, pessoas alegres e funcionários que visivelmente estavam felizes por trabalharem no local, completam o ambiente e qualquer outra palavra que eu escreva aqui para definir o Villa Donna Bistrô, não descreverá com precisão o restaurante. Só posso dar um conselho, vá a Monte Verde e vá jantar lá. Sei que o bistrô abre de dia também, mas o ambiente romântico noturno da cidade, deixa tudo ainda mais gostoso.

Me chamo Luiz Vidal, sou cozinheiro e com toda certeza o Villa Donna Bistrô, é um local que tem meu selo de qualidade, e entrou para o meu catálogo de restaurantes que voltarei e indico com toda certeza.

Gostaria de agradecer também ao Leandro Oliveira, @lendropontocom (instagram), pela ótima assessoria que nos deu para que a viagem a Monte Verde fosse ainda mais perfeita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: